PREVENINDO LER / DORT

Para se prevenir de LER / DORT é necessário tomar alguns cuidados, sempre considerando que é melhor prevenir o aparecimento destes problemas do que trata-los. Primeiramente, perceba como você trabalha: a altura da sua cadeira; a distância da sua cadeira em relação à mesa; se você apóia o antebraço para digitar; como você se senta; se carrega peso e como carrega; qual o ritmo do seu trabalho; se tem alguma pausa durante o período de trabalho etc.

Após observar todos esses itens, seguem algumas orientações:

  • Quando sentado, tente manter a altura da cadeira de modo que você consiga apoiar as costas, sentando corretamente, sem cruzar as pernas e com apoio dos pés no chão. Mantenha sua cadeira encaixada embaixo da mesa;
  • Mantenha os ombros relaxados e o antebraço apoiado para poder digitar; procure realizar alguns alongamentos de punho antes, durante e depois do trabalho;
  • Para sentar corretamente, apóie o seu bumbum bem para trás, sentindo os ossos do quadril. Mantenha o meio da sua coluna no encosto da cadeira. Se o encosto for alto, apóie algumas vezes a cabeça durante o dia para relaxar. Não cruze as pernas e não as deixe balançando. Se possível, tente apoiar os pés em um apoio.
  • Quando for necessário carregar peso, dobre os joelhos, mantenha a coluna ereta e aproxime bem o objeto do seu tronco. Procure não carregar mais que 10 % do seu peso corporal;
  • Procure realizar pausas durante o trabalho. Se possível, realize alguma tarefa diferente, alternando assim a posição repetitiva;
  • Para as pessoas que trabalham na posição em pé, procure alternar um pé em um apoio no chão, para que mantenha uma boa postura;
  • É muito importante realizar alguma atividade física pelo menos três vezes por semana. Pode ser uma caminhada de no mínimo 30 minutos;
  • A posição correta para se dormir é de lado, com os joelhos flexionados. O travesseiro deve ter a altura entre o ombro e a cabeça, não podendo ser muito fofo. Se quiser, coloque outro travesseiro entre os joelhos.

* Carla Bov é fisioterapeuta

sem-capa

Carla Bov